Sign In

Blog

 Projetando segurança contra incêndio e segurança pessoal

Header Slider Images

Projetando segurança contra incêndio e segurança pessoal

Para garantir um elevado nível de segurança pessoal em caso de incêndio, qualquer conceito de planeamento geral necessita abordar a prevenção e redução de fumo. Isto significa que os sistemas de construção e elementos de construção individuais, utilizados num edifício, não devem apenas evitar que o fogo propague, mas também produzam o mínimo fumo possível. A classificação de resistência ao fogo dos componentes do edifício (por exemplo, a composição dos sistemas de tubagem) também desempenha um papel importante. Quando se trata de selecionar e aplicar os materiais de construção utilizados, os decisores, como os projetistas e instaladores, têm grande responsabilidade nesta seleção.

Isento de fumo salva vidas

No caso de incêndio os plásticos libertam fumo e gases nocivos. Ambos são um risco maior para as pessoas em edifícios do que o calor e as chamas: as próprias queimaduras raramente provocam vítimas num incêndio. O maior culpado é o fumo, que oculta caminhos de fuga e pode ser fatalmente tóxico.

É por esta razão que a equipa na Kaimann criou os nossos materiais de isolamento isentos de fumo:  > Kaiflex KKplus s1 e > Kaiflex KKplus s2 produzem apenas fumo mínimo em caso de incêndio (ver vídeo). Isto mantém as escapatórias seguras e reduz significativamente os tempos de evacuação. O produto padrão, Kaiflex KKplus s2, já leva a segurança além dos requisitos legais da construção e dos padrões atuais a concurso. Os países europeus vizinhos já reconheceram a necessidade de uma maior segurança pessoal e estão a implementar regulamentos de incêndio e de construção obrigatórios, que restringem o desenvolvimento de fumo na sua exigência de uma especificação mínima “s2” para os plásticos. Tal como os nossos suportes de tubagem e colas especiais, o Kaiflex KKplus s1 oferece um sistema completo, na classe de material de construção mais viável, em espumas de plástico, B-s1, d0. Com classe de formação de fumo s1 (“sem formação de fumo”) e s2 (“pequena formação de fumo”), estes materiais de isolamento atendem aos mais elevados requisitos europeus da matéria, ao fornecer pelo menos 90 minutos de resistência ao fogo, conforme DIN 4102-11 e EN 1366, para uma variedade de soluções abertas de tubagem.

A Kaimann torna mais fácil alcançar seu objetivo de segurança contra incêndio para isolamento técnico e economiza também tempo e dinheiro. Isso acontece porque não necessita de alterar os materiais, para o isolamento de componentes de construção, em sistemas de tubagem. Connosco, obtém todos os materiais numa única fonte, incluindo acessórios como suportes de tubagem e colas. Além disto, em diâmetros externos de tubagem até 133 mm para aço e 42 mm para cobre, não é necessário qualquer revestimento adicional de proteção contra incêndio, ao usar Kaiflex KKplus s1 ou Kaiflex KKplus s2, atravessando componentes sólidos.

Isolamento num ponto crucial

 

Atualmente, as condutas de ar e tubagens devem ser por regra isoladas. Os motivos para isto incluem o minimizar as perdas de energia e atender aos requisitos legais, como o EnEV 2014 / DIN1946-6. É, naturalmente, sensato e permissível do ponto de vista da segurança contra incêndios, dar continuidade ao isolamento na travessia de paredes e tetos, por forma a assegurar isolamento térmico contínuo e evitar condensação e humidade nos pontos de passagem. Neste caso, no entanto, o material de isolamento necessita garantir que fogo, fumo e gases não se propagam para compartimentos vizinhos em caso de incêndio. Também é essencial evitar que incêndios secundários sejam causados por elevadas temperaturas no lado oposto ao fogo. O material de isolamento deve agir como uma barreira contra incêndio e esta necessita atingir uma condição: que um incêndio numa sala, bem como o seu calor, o fumo e os gases que produz, permaneça nessa sala. Existem padrões que determinam o intervalo de tempo em que nenhum calor e / ou fumo pode penetrar a barreira.

Na Alemanha, estes intervalos de tempo são separados em classes de resistência ao fogo (DIN 4102-2). Estas classes indicam o tempo, em minutos, para o qual o isolamento pode suportar o confronto direto com o fogo, sem perder sua estrutura e função. Em termos de classificação de materiais de isolamento, a Classificação R90 (90 minutos) é considerada o padrão mais comum em todo o mundo. Por quê? Em muitos países, 90 minutos são considerados o tempo necessário para evacuar completamente os edifícios abertos e extensivos (por exemplo, armazéns, centros comerciais).

Apesar de retardante de chama, os materiais de isolamento Kaiflex KKplus s1/s2/s3 são particularmente adequados para extensões de tubagem com resistência ao fogo de 90/120 minutos. É possível aderir aos requisites da DIN 4102-2 para R90 e, em parte, até aberturas R120 sem necessidade de mudar de material. Para tubos de dimensão maior, onde a passagem é efetuada por parede leves ou para isolar sistemas de tubagem combustível, o sistema envoltório de fogo >"Kaiflex Pyrostar" também pode ser usado. A esteira intumescente expande sob a tensão térmica de 200-300 °C para vedar bem as aberturas dos tubos. Com prancha KKplus s1, a Kaimann disponibiliza material de prancha em EEF (Espuma Elastomérica Flexível) que protege ativamente contra incêndio, graças ao revestimento INCERAM. Quando sujeito às chamas, a superfície expande e encapsula a camada isolante retardante de chama, bem como tudo dentro ou abaixo para proteger contra o fogo.

 

 
Teasertext for results and related content
Para garantir um elevado nível de segurança pessoal em caso de incêndio, qualquer conceito de planeamento geral necessita abordar a prevenção e redução de fumo.

Images

Thumbnail for news overview
Background for Infoboxes
Thumbnail for related content

Related Content

Tagging columns

Products
 
Countries
PRT - pt
Attributes
 
Test Methods
 
Application Areas
 
Tags
 
Topics
 

Technical columns

Article Date
3/11/2019
Target
blog-technical-insulation